A ÁGUA FONTE DE VIDA E SAÚDE

Era ainda cedo quando chegámos a Mortágua, após o cafézinho e a tentativa de encontrarmos o posto de turismo aberto em busca de mais informação, fizemos uma rápida visita à vila, nomeadamente ao bonito Jardim da Praça 25 de Abril e à Igreja Matriz.

Seguimos pela estrada que faz ligação a Águeda, passando a localidade de Carvalhal saímos à direita e após passarmos a Ponte das Laceiras encontrámos, junto à estrada, a placa de início do percurso.

O Percurso Pedestre das Quedas de Água de Paredes segue o curso da Ribeira de Paredes, que também é apelidada de Ribeira dos Moinhos. Até à aldeia de Paredes passámos pelas ruínas de diversos moinhos de rodízio, onde junto de alguns o espaço foi aproveitado para a criação de agradáveis áreas de repouso.

Ao longo de todo o caminho ouve-se o som de água a correr, o chilrear dos pássaros e o coaxar das rãs, tivemos mesmo a sorte de fotografar algumas, assim como um gordíssimo sapo e um caracol, que apesar de se esforçar não conseguiu fugir-nos… Em alguns locais o caminho é um pouco escabroso, mas é um percurso que não apresenta grandes dificuldades, tendo apenas uma pequena subida com alguma dificuldade após o lavadouro, na chegada à aldeia.

كشف تسربات المياه بالرياض عماله فلبينيه

Chegados à aldeia de Paredes, circundada por férteis campos agrícolas, seguimos á direita, voltando a encontrar a ribeira. Primeiro por trilho, depois por estradão de terra pelo meio da floresta, fomos conduzidos às Quedas de Água. Este local poderia ser o paraíso, não fossem os vestígios da presença humana, pois os dois recipientes para o lixo existentes no local encontravam-se a transbordar, andando já algum lixo espalhado no chão. Além da escassez de recipientes para o lixo poderão faltar também mais alguns meios de apoio, nomeadamente bancos e mesas, pois neste local apenas existe um banco e tal como nós, os visitantes poderão aproveitar o local para petiscar alguma coisa, para depois efectuarem os 7 kms de regresso ao ponto de partida.

Acabado o repasto subimos por umas pedras do lado direito da cascata e deparamo-nos com outra cascata ainda maior e mais espectacular, aqui sim… era o paraíso… uma enorme queda de água caindo numa piscina natural, valeu a pena o esforço da pequena escalada até ali

Os selos de “Qualidade exemplar da água para consumo humano” pretendem evidenciar as entidades prestadoras de serviços de abastecimento público de água que, no último ano de avaliação regulatória, tenham assegurado uma qualidade exemplar da água para consumo humano.

Esta iniciativa resulta de uma parceria entre a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) e o Jornal Água&Ambiente, com a colaboração da Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas (APDA), da Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental (APESB), da Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos (APRH) e do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC).

Em caso de dúvida contacte-nos. Respondemos a todas as questões sobre qualidade da água através dos seguintes meios:

Tel.: 255 788 530 ou qualidade-agua.paredes@bewater.com.pt

A QUE REGRAS ESTÁ SUJEITA A ÁGUA QUE CONSOME?

A água potável é o produto mais controlado. Para estar isenta de contaminação na torneira do consumidor, deve respeitar normas particularmente rigorosas e responder aos parâmetros fixados pela autoridade competente e União Europeia (EU).

Do ponto de vista legal é a EU que define o quadro de referência pelo qual Portugal se deve reger.

As normas aplicadas são transpostas pela autoridade competente sob o princípio de proteger os mais frágeis (idosos, crianças, etc.)

Estas normas respondem a dois critérios essenciais, a saúde pública por um lado e o conforto do consumidor por outro.

A legislação que regula e que a Águas de Paredes cumpre em termos de qualidade de água é o Decreto-Lei n.º 306/2007, de 27 de Agosto, que entrou em vigor no dia 1 de Janeiro de 2008

اترك تعليقاً

لن يتم نشر عنوان بريدك الإلكتروني. الحقول الإلزامية مشار إليها بـ *